A posição da Chapecoense em relação ao caso Ivan - ClicRDC | Notícias de Chapecó e região

A posição da Chapecoense em relação ao caso Ivan

Clube aguarda veracidade dos fatos para tomar qualquer decisão

Ivan é suspeito de agredir sua ex-namorada (Márcio Cunha)

A manhã desta quinta-feira (14) foi tomada por uma polêmica nos bastidores da Chapecoense. De acordo com uma reportagem publicada pelo G1.com de Minas Gerais, o goleiro Ivan é suspeito de ter ferido sua ex-namorada com uma faca e ter roubado o celular de um rapaz de 21 anos. O caso teria acontecido na cidade de Espinosa, interior de MG.

LEIA A REPORTAGEM: Goleiro da Chape fere ex-namorada, rouba celulares e destrói salão em MG

Hoje pela manhã, durante apresentação do zagueiro Gum, o Presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês, se pronunciou sobre a situação. “Infelizmente temos que responder a pergunta em um momento que estamos recebendo um atleta que é símbolo do futebol brasileiro e nos deparamos com uma situação que não esperávamos. Entretanto, a diretoria não vai se manifestar até os fatos serem esclarecidos, verem a veracidade dos fatos que constam na reportagem para depois nos manifestarmos”, disse Maninho.

O goleiro foi liberado dos treinamentos no último sábado para “resolver problemas particulares”. A diretoria verde e branca esperava o retorno do jogador na terça-feira (12), o que não aconteceu. De acordo com informações do Globoesporte.com, o goleiro está no Aeroporto de Viracopos, aguardando o voo de volta para Chapecó.

Conforme apuração do Portal Clic RDC, a diretoria aguarda as informações oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais para tomar qualquer decisão em relação ao vínculo contratual do goleiro, que vai até dezembro deste ano. O Verdão também ouvirá Ivan, ainda nesta quinta-feira, logo após o seu retorno. Nos bastidores, o clima é de muita chateação por parte dos dirigentes. Caso os fatos forem confirmadas, o jogador deverá deixar a Chapecoense.

*Informações de Mateus Montemezzo.