“A ideia é ter uma equipe bem equilibrada em todos os setores”, projeta treinador da Chapecoense

No dia oito de julho, o time de Condá recebe o Avaí, em Chapecó, pelas quartas de finais do Campeonato Catarinense


Foto: Márcio Cunha/ACF

A Chapecoense iniciou, nesta semana, a quarta semana de treinamentos, após a parada devido a pandemia de Covid-19. Umberto Louzer, treinador do Verdão, projetou o que busca para a retomada do futebol. No dia oito de julho, o time de Condá recebe o Avaí, em Chapecó, pelas quartas de finais do Campeonato Catarinense.

Levando em consideração ao cenário, todo esse contexto, a nossa avaliação quanto a retomada das atividades é a melhor possível. Muito em função do engajamento que os atletas têm tido no nosso dia-a-dia de trabalho”, disse o treinador da Chapecoense.

Durante os jogos, os times comandados por Umberto Louzer tem características de buscarem o ataque. “A ideia é ter uma equipe bem equilibrada em todos os setores. A maneira como o Umberto enxerga o futebol e gosta de ver as suas equipes atuando é jogando para frente, buscando do início ao fim o gol adversário, busca o resultado de vitória. A ideia, também, é ter uma equipe muito competitiva. É nisso que eu acredito e é isso que o torcedor gosta de ver. É em busca disso que a gente tem trabalhado diariamente”, afirmou.


Foto: Márcio Cunha/ACF

Durante a parada, a Chape contratou algumas peças para reforçar o elenco para o Campeonato Catarinense e, principalmente, de olho na Série B do Brasileiro – torneio que pode ser iniciado na segunda quinzena de agosto. “Eu gosto de valorizar e olhar sempre o que a gente tem em mãos. Olhar pra dentro da nossa casa, valorizar o que a gente tem. É claro que quem trabalha no futebol tem que estar atento ao mercado, a todas as movimentações e oportunidades que possam surgir. Eu tenho certeza que se houver alguma oportunidade boa de negócio, o clube vai fazer pra trazer atletas que vão agregar e acrescentar valor à Chapecoense, para que o time possa atingir os objetivos ao longo da temporada”, concluiu.