Presidente do Concórdia denuncia suposta proposta para equipe se classificar para a Série A do Catarinense - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Presidente do Concórdia denuncia suposta proposta para equipe se classificar para a Série A do Catarinense

Segundo Jonas, um suposto atleta do Almirante Barroso tentou vender o jogo por R$ 70 mil

Foto: Ricardo Artifon/CAC

Nesta terça-feira (13), o presidente do Concórdia Atlético Clube, Jonas Guzzatto fez um boletim de ocorrência na delegacia de polícia afirmando que recebeu diversas mensagens de uma pessoa que se diz jogador da equipe do Almirante Barroso de Itajaí. O número da pessoa que fez o contato tem o prefixo 73. Concórdia e a equipe de Itajaí se enfrentam no próximo domingo (18), pela última rodada do Campeonato Catarinense, onde uma vitória do Galo do Oeste o credencia a disputar a Série A em 2020. As informações são da rádio Rural.

Segundo Guzzatto, o suposto atleta efetuou a proposta de R$ 70 mil pela vitória e classificação do time de Concordiense para a elite do campeonato catarinense.

O presidente afirmou no boletim de ocorrência que não pode afirmar que realmente é o jogador do Almirante Barroso que mandou a referida mensagem, porém, em meio a dúvidas ele resolveu comunicar o fato na central de polícia.

Mudança de horário

No início da tarde desta terça-feira, a pedido do Almirante Barroso, a Federação Catarinense de Futebol mudou o horário da partida deste domingo, passando das 15h, para as 10h.

Nota do Concórdia

Nota Oficial

O Concórdia Atlético Clube, vem a público informar que foi alvo de um golpista na noite desta segunda-feira (12), quando o mesmo através de mensagens de whatsapp solicitou o depósito do valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais) em troca da vitória concordiense no confronto contra a equipe do Almirante Barroso no próximo domingo.

O número utilizado é do estado da Bahia, e acredita-se que seja o mesmo golpista que em maio utilizou o nome do Coordenador Técnico Tonho Gil, oferecendo vaga na equipe do Galo em troca de dinheiro.

O clube registrou Boletim de Ocorrência para que o caso seja investigado pelas autoridades competentes.

Nota Almirante Barroso

Golpista volta a usar o nome do Clube Barroso para aplicar golpes e tentar ganhar dinheiro pelo WhatsApp. 

O número utilizado no golpe ainda é o mesmo, com código DDD 73, da Bahia. Mas, desta vez os alvos do golpista passaram a ser o presidente de um clube de SC e um atleta do Almirante Barroso e com um valor bem mais alto: R$ 70 mil. Essa não é a primeira vez que o Clube Náutico Almirante Barroso registra boletim de ocorrência por ter o nome usado em tentativas de golpes pelo aplicativo de mensagem.

Comentários do Facebook