Jogador de futsal sofre atos racistas no Oeste de Santa Catarina - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Jogador de futsal sofre atos racistas no Oeste de Santa Catarina

Equipes divulgaram notas onde repudiam o racismo

Ala Macalé, jogador do Lages Futsal – Foto: Fabio Riscarolli Lages Esportes

No sábado (19), no Ginásio Theobaldo Roos, em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, a equipe da casa, Associação Desportiva Amigos do Futsal (Adaf) recebeu a Associação Lages Futsal, pela segunda partida das quartas de final do returno da Liga Catarinense de Futsal. Durante o jogo, o ala Macalé, da equipe serrana sofreu atos racistas no ginásio, aonde um torcedor chegou a ser retirado do local. Por meio de nota, as duas equipes repudiaram o ato.

A equipe Lages Futsal divulgou a nota em seu Facebook, na noite desta segunda-feira (21). Segundo ela, a Associação é “totalmente contra qualquer tipo de discriminação, por isso vamos tomar todas as atitudes cabíveis para encontrar e responsabilizar os culpados e que seja feita justiça”.

A equipe lembra que o ato foi feito por membros da torcida e que a Adaf os recebeu muito bem e os ajudou na logística durante a partida.

Nota da equipe Lages Futsal

NOTA DE REPÚDIO

O Associação Lages Futsal vem a público lamentar e repudiar o ato racista ocorrido na noite desse sábado (19/10), contra o atleta Macalé, ala do Lages Futsal.

Durante o jogo entre a equipe ADAF Saudades e Lages Futsal, pelas quartas de final do returno da Liga Catarinense 2019, que transcorria normalmente (inclusive com vitória da equipe da casa), foram feitos comentários racistas por pessoas que estavam no ginásio (não podemos generalizar a torcida da equipe ADAF Saudades). Atos vistos e ouvidos inclusive pelo próprio juiz da partida.

Um torcedor inclusive foi retirado do ginásio durante a partida.

É repugnante e inadmissível a ocorrência de atos como esse e nós do Lages Futsal somos totalmente contra qualquer tipo de discriminação, por isso vamos tomar todas as atitudes cabíveis para encontrar e responsabilizar os culpados e que seja feita justiça.

SOMOS TODOS IGUAIS, DIGA NÃO AO RACISMO!!

Vale ressaltar que o presidente e um diretor de Saudades nos recepcionaram muito bem inclusive nos auxiliando em questões de logística durante a realização da partida.

A INSTITUIÇÃO nos recebeu e tratou cordialmente, inclusive o primeiro a conter os torcedores na hora das agressões no final da partida foi o cinegrafista/membro da diretoria de saudades.

MEMBROS DA TORCIDA é que protagonizaram os atos de racismo e violência e estes é que deverão ser identificados e punidos.

O Clube agradece todas as manifestações de apoio recebidas nas redes sociais.

Também na noite desta segunda-feira, pelo Facebook, a Adaf emitiu nota e se posicionou contra qualquer tipo de preconceito. A equipe reiterou o total repúdio contra “atitudes que disseminem ódio em qualquer situação, mas em especial, no mundo do esporte”.

Ainda segundo a nota oficial, a Adaf é contra o racismo, a xenofobia e todos os tipos de desrespeito às diferenças.  

Nota da Adaf

Nota Oficial

A ADAF Saudades, enquanto instituição, se posiciona contra qualquer tipo de preconceito e reitera o seu total REPÚDIO a atitudes que disseminem o ódio em qualquer situação, mas em especial, no mundo do esporte.

Nós somos contra o racismo. Nós somos contra a xenofobia. Nós somos contra todos os tipos de desrespeito às diferenças.

Jamais seremos omissos diante de acusações tão graves e, com a confirmação do fato, tomamos as medidas cabíveis a fim de evitar que tais situações se repitam.

Estamos comprometidos em fazer tudo em que estiver ao nosso alcance a fim de exterminar o preconceito, porque a ADAF é um time de todos.

Ademais, pedimos respeito à instituição e ao grande projeto que viemos desenvolvendo, aos torcedores e, principalmente, à nossa cidade, porque a suspeita sobre uma atitude isolada não nos define e tão pouco nos representa.

Comentários do Facebook