Ex-presidente do Flamengo é indiciado por mortes em incêndio no CT - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Ex-presidente do Flamengo é indiciado por mortes em incêndio no CT

Outras sete pessoas também foram indiciadas

Foto: GloboNews/Reprodução G1

O ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, foi indiciado pela Polícia Civil pelas mortes dos 10 atletas no incêndio no Ninho do Urubu, em fevereiro deste ano. Além de Mello, outras sete pessoas, também vão responder por homicídio com dolo eventual – quando se assume o risco de matar.

O Delegado Márcio Petra indiciou no inquérito engenheiros do Flamengo e da empresa NHJ, responsável pelos contêineres. Um técnico de refrigeração e um monitor do clube também foram indiciados.

Segundo o portal G1, o ex-presidente e o clube informaram que não receberam a notificação e não quiseram comentar o caso.

Indiciados

Conforme o inquérito, além do ex-presidente, também foram indiciados: três engenheiros da NHJ- Danilo da Silva Duarte, Fábio Hilário da Silva e  Weslley Gimenes;  dois  engenheiros do Flamengo-  Luis Felipe Pondé e Marcelo Sá; e  o monitor do Flamengo Marcus Vinícius Medeiros.   O técnico em refrigeração Edson Colman da Silva também foi indiciado.

Tragédia

Dez jovens morreram em um incêndio que atingiu o alojamento improvisado com contêineres no CT do Flamengo, em vargem Grande no Rio de Janeiro, em fevereiro. Treze jovens saíram ilesos, outros três foram socorridos com ferimentos.  O laudo apontou que um curto circuito em um aparelho de ar-condicionado causou as chamas.

Informações Portal G1