Universidade catarinense sofre ‘ataque hacker’ na volta às aulas online nesta segunda-feira

Segundo a universidade, a ação impactou o acesso de todos os estudantes e professores que voltariam às aulas nesta segunda pela manhã

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil /

A Universidade Federal de Santa Cataria (UFSC) sofreu um ‘ataque hacker’ nesta segunda-feira (31), na volta às aulas online da instituição. Segundo comunicou a Administração Central da UFSC, a indisponibilidade no sistema Moodle de ensino não presencial na manhã desta segunda-feira foi provocada por uma sequência de ataques de negação de serviço direcionados aos servidores da plataforma.

Conforme comunicou a Administração Central da UFSC foram várias investidas durante todo o domingo (30) e a madrugada de segunda-feira. A Universidade ainda informou que as equipes da Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) trabalharam intensamente para tentar mitigar as investidas contra os sistemas da instituição. A ação impactou o acesso de todos os estudantes e professores que voltariam às aulas nesta segunda pela manhã. O acesso à plataforma Moodle foi estabilizado às 8h45.

A Universidade vai registrar boletim de ocorrência junto à Polícia Federal para que investigue o caso. Segundo a UFSC, a Lei dos Crimes Cibernéticos determina detenção de três meses até um ano e multa para quem invade “dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações” (artigo 154 do Código Penal). A pena é igual para quem interrompe serviço “informático, telemático ou de informação de utilidade pública” e aplicada “em dobro se o crime é cometido por ocasião de calamidade pública” (artigo 266 do Código Penal).