Preço de materiais escolares variam até 790% em Chapecó - ClicRDC | Notícias de Chapecó e região

Preço de materiais escolares variam até 790% em Chapecó

Alguns pais já garantiram os materiais necessários, outros ainda pesquisam os preços

Samantha e Sophia – Foto: ClicRDC/Divulgação

Janeiro é mês de férias e também da maratona para comprar materiais escolares para os filhos. Em Chapecó, alguns já se adiantaram, outros ainda procuram as melhores ofertas para economizar.

“Eu comprei agora por ter sobrado dinheiro do décimo do meu marido, e a princípio eu costumo pesquisar valores, mas esse ano fui no mesmo lugar que fui no ano passado”, comentou a Pamela Marta, mãe de gêmeas.

Segundo Pamela, as filhas Samantha e Sophia de 3 anos estão matriculadas no  maternal B. Para ela, uma boa pesquisa de preço ajuda a economizar. “Acredito que os valores mudam de um lugar pro outro, mas não é muita coisa, se você for comprar cadernos de marca eles acabam saindo mais caro que os mais comuns”, afirma.

A mãe das gêmeas comenta que para economizar é sempre bom ficar ligado nas promoções e também comprar os materiais perto do dia de começar as aulas. “Mas acaba correndo risco de não encontrar o que quer também”, argumenta Pamela, que costuma gastar entre R$50,00 e R$ 100,00 entre as duas filhas.

Inúmeros materiais

Geralmente as listas de materiais são enormes. Em alguns casos, as escolas pedem até papel higiênico. Mas é necessário comprar? Segundo o Procon,  a escola pode ser questionada ao listar itens de uso coletivo, como material para atividades de laboratório, biblioteca, material de higiene e limpeza ou taxas para despesas de água, luz e telefone.

O Procon esclarece que as instituições não podem exigir a aquisição de produtos de marca específica, determinar a loja ou livraria onde o material deve ser comprado.

Pamela argumenta que só adquire o que acha necessário. “Não costumo comprar todos os materiais descritos, sempre o que eu acho que elas vão usar pela idade delas. Comprei o que mais precisava, e o que faltar vou comprando durante o ano”, e complementa. “Caso eu encontre itens mais em conta, vou comprar alguns que faltam, senão somente se precisar mesmo”.

Pesquisa

Ainda nesta segunda-feira (14), o Procon divulgou a pesquisa anual de preços dos principais itens da lista de material escolar. Seis estabelecimentos foram visitados na quarta-feira (9) e o levantamento foi realizado com base no preço de 30 produtos.

Segundo o órgão, a maior variação entre o menor e maior valor foi encontrada no caderno de desenho brochura (40 folhas), 790%; e o menor percentual de variação está no caderno universitário capa dura (200 folhas / 10 matérias), 21,25%. A variação média de preços entre todos os produtos nos estabelecimentos pesquisados foi de 88,76%.

A soma dos 30 itens da lista de menor preço em 2019 foi de R$ 79,09. Em comparação com o valor final em 2018, que foi de R$ 81,75, houve uma redução de 3% nos preços este ano.

Dicas do Procon

– Nem sempre o material mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado. Evite comprar materiais com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados. A publicidade exerce grande influência sobre crianças e adolescentes;

– Antes de sair às compras, verifique quais os itens que restaram do período letivo anterior e avalie a possibilidade de reaproveitá-los.  Em seguida, faça uma pesquisa de preços em diferentes estabelecimentos;

– Algumas lojas concedem descontos para compras em grandes quantidades, portanto, sempre que possível, reúna um grupo de consumidores e discuta sobre essa possibilidade com os estabelecimentos;

– Fique de olho nas embalagens de materiais como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas  adesivas, entre outros, que devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa a respeito do fabricante, importador, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor.  

CDL

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) estima um aumento das vendas, uma vez que constata-se uma retomada no índice de consumo. As lojas focadas nesse segmento têm muitas opções e oportunidades de compras.

Segundo o presidente da CDL Chapecó, Clóvis Afonso Spohr, a orientação é que as pessoas pesquisem os preços e avaliem as melhores opções. “Chapecó atende todas as necessidades escolares. Cabe ao lojista fazer encantar o consumidor com o uso da vitrine, material de qualidade, preços especiais, condições de pagamento”, finaliza.