MPSC abre inquérito para apurar suposto aumento irregular nas contas de luz - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

MPSC abre inquérito para apurar suposto aumento irregular nas contas de luz

Celesc justifica que a alteração ocorreu por causa do maior consumo de energia registrado no período de leitura

Informações G1

Após uma série de reclamações de consumidores sobre os valores cobrados na fatura de energia em janeiro, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) abriu um inquérito civil para apuar o suposto aumento irregular nas contas.

A Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) justifica que a alteração ocorreu por causa do maior consumo de energia registrado no período de leitura em cada unidade consumidora.

O MPSC convocou para segunda-feira (28) uma reunião entre Celesc, Programa de Proteção e Orientação ao Consumidor (Procon) municipais e estadual, como o objetivo de constatar as medidas que estão sendo tomadas para ajudar aos consumidores que se sentem lesados.

Ainda nesta tarde, o MPSC informou que pretende enviar um ofício pedindo explicações à Celesc, que deverá comprovar que houve aumento de consumo em função das altas temperaturas e das férias.

Caso isso não ocorra, o MPSC poderá intervir e fazer uma perícia técnica para analisar se houve algum equívoco no sistema de cobrança da Celesc durante o período.

Muitos consumidores reclamam desde o início do mês das contas de luz que vieram com tarifas mais altas. Algumas pessoas alegam, inclusive, que não estavam em casa no período e que mesmo assim a cobrança aumentou.

A Celesc reitera que a tarifa de energia elétrica não é reajustada desde agosto de 2018, data do reajuste anual das tarifas da Celesc, e orienta que os clientes confiram atentamente o histórico de consumo e o período de apuração da leitura na fatura recebida.