Participante do BBB 2020 é investigado por assédio sexual

Ele é o segundo participante da casa que é investigado por assédio na edição deste ano

Informações Uol

Foto: Reprodução/TV Globo

O participante Pyong Lee é investigado por possíveis abusos sexuais praticados dentro do programa Big Brother Brasil 2020 da rede Globo. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

De acordo com as informações da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, foi realizado um registro para apurar os fatos veiculados na mídia.

Internautas se irritaram com os acontecimentos da última festa, quando o participante tentou beijar Marcela e passar a mão no corpo de Flayslane.

Pyong Lee recebeu uma advertência e se desculpou pela atitude diante das câmeras.

Repercussão

No Twitter, hastags contra o youtuber ficaram nos trending topics, os assuntos mais comentados da rede social. A assessoria da Globo não se manifestou sobre o assunto até o momento.

Confira alguns comentários publicados na rede.

https://twitter.com/rawcoments/status/1226532010337980419?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1226532010337980419&ref_url=https%3A%2F%2Fnoticiasdatv.uol.com.br%2Fnoticia%2Fbbb%2Fbbb20-fas-pedem-expulsao-de-pyong-lee-por-assedio-flayslane-e-marcela-33398

Na edição de 2020, este foi o segundo caso de assédio investigado pela polícia. O participante Petrix Barbosa – que foi eliminado do programa com 80,27% dos votos – também recebeu uma intimação para ser ouvido por casos de assédio contra mulheres ocorridos no programa.