Após denúncias, cooperativa se manifesta sobre preços abusivos na venda de leite

A empresa informou que não praticou preços abusivos; O caso é investigado pela Polícia Civil

Foto: Agência Brasil

Após denúncias do aumento abusivo no preço do leite,  a Cooperativa Central Aurora Alimentos emitiu uma nota em que presta informações referentes as denúncias que envolviam o nome da empresa.  Na nota, encaminhada nesta quinta-feira (26), a empresa informou que não praticou preços abusivos e que junta os documentos para provar sua correta conduta comercial.


Confira a nota na íntegra

Em razão das denúncias relacionadas à prática de preços abusivos na venda do produto leite, a Cooperativa Central Aurora Alimentos vem a público prestar preliminarmente as seguintes informações:

a) Em função dos prazos exíguos, a empresa está priorizando o atendimento às solicitações das autoridades públicas, com a juntada de documentos e a produção de provas que testemunham sua correta conduta comercial.

b) Em seguida, tão logo seja possível, a empresa prestará todas as informações necessárias através dos meios de comunicação social.

c) Nesse momento, a empresa pode afirmar com toda a segurança que não praticou preços abusivos nem conspurcou a ética concorrencial, como será sobejamente e oportunamente demonstrado e comprovado.

Chapecó (SC), 26 de março de 2020.


Caso de preço abusivo é investigado

A Polícia Civil, através da Delegacia de Comarca de São Miguel do Oeste, instaurou procedimento investigativo para apurar denúncias de aumento abusivo do preço de leite e derivados. Conforme denúncia, laticínios de diversas marcas aumentaram o preço do leite sem justificativa, o que motivou a ação da Polícia Civil.

Na quarta-feira (24), Policiais Civis de São Miguel do Oeste diligenciaram em busca de informações, em especial a oitiva do empresário denunciante. No decorrer das investigações será apurado se houve a ocorrência de crime contra o consumidor, não só em São Miguel do Oeste, mas também em outros municípios da região, decorrente de aumento injustificado do preço de produtos. O resultado da investigação será encaminhado para o Poder Judiciário e Ministério Público.