Após cinco dias sem água, moradores realizam abaixo-assinado para resolver situação em Chapecó

Confira:

Moradores reclamam da falta recorrente de água no bairro Boa Vista

Moradores da área leste da cidade ficaram sem o fornecimento de água, em Chapecó. Segundo os moradores do bairro Boa Vista, foram cinco dias sem abastecimento no local – que somente foi restabelecido no início desta semana. Um abaixo-assinado foi elaborado por moradores e será encaminhado aos órgãos competentes para que o problema da falta de água seja solucionado, pois eles destacam que a situação é recorrente.

Santina, que reside há 25 anos no bairro, destaca que o fornecimento de água no local sempre foi uma situação complicada. “A gente já está cansado deste problema, que vem se arrastando há muito tempo aqui no bairro. Estamos todos indignados, ficamos cinco dias sem água aqui. Nós estamos fazendo esse abaixo-assinado, vamos encaminhar aos órgãos competentes para que resolvam o problema para nós, porque chega de conversa, nós estamos cansados desta situação”, desabafou a moradora para o jornalista Diego Antunes, do Grupo Condá de Comunicação.

A mesma insatisfação é sentida por Marilucia, que deseja que uma solução seja tomada.  “A Casan disse que nunca teve ligação de reclamação. Porém, desde sexta-feira estamos tentando entrar em contato com a Casan, mas não tivemos nenhuma explicação:  ôh, moradores vai faltar água,  previnam-se, simplesmente faltou água”. Ela sugere que se pelo menos os moradores fossem avisados sobre uma interrupção no abastecimento poderiam se prevenir e racionar. 

“Fim do mês vem à conta de água, se não pagar, eles vêm e cortam. E vai ter desconto nesses dias que ficamos sem água?”, questionou Marilucia em entrevista a Oeste Capital.

Para tentar solucionar a falta de água em casa, Vânia – que mora há 5 anos no bairro, trocou a caixa d’água que era pequena, por uma maior. Mesmo assim a solução não resolveu o problema na residência.

A falta de água não afeta apenas o consumo nas casas, mas o trabalho. É o caso de Luiz, que possuí uma pizzaria e precisa puxar água com um balde para fazer a limpeza do local. Ele também destacou que não foi um problema isolado que aconteceu no último fim de semana, mas é algo recorrente, que acontece quase todos os fins de semana.

Causa do desabastecimento

Ao programa Som e Café News, da rádio Oeste Capital, o gerente regional da Casan – Daniel Scharf – explicou que o problema do fim de semana que afetou a região leste foi um vazamento oculto.

“Em situações que a adutora acaba rompendo – às vezes ela passa muito próxima de uma rede pluvial – e acaba entrando para essa rede e a gente não encontra facilmente, ela não aflora para o asfalto, para o pavimento. Então, fica uma situação bem complicada, e é o que tivemos nos últimos dias”.

O gerente explicou que desde sexta-feira (11) as equipes buscavam pelo o local do vazamento – que retinha a pressão e a vazão da água. Na segunda-feira (14) o problema foi identificado entre as ruas Palmeiras e São Gerônimo, em uma adutora de 50 milímetros que estava rachada e a vazão da água entrava dentro de uma galeria de drenagem pluvial, ou seja, não ficava visível.

Trabalho para amenizar

Daniel disse que na segunda-feira (14) um caminhão pipa chegou a levar água para os moradores, para amenizar a situação. Segundo ele, os moradores reclamaram porque a Casan não abasteceu a comunidade antes com o uso de um caminhão.

Para amenizar a situação um caminhão pipa chegou a levar água para os moradores, na segunda-feira (14), que questionaram a equipe do motivo de não ter feito esse abastecimento no fim de semana. Daniel explicou que a Casan possui um contrato com uma empresa que faz esse serviço, mas ela não tinha disponibilidade para atender no fim de semana.

Problema recorrente

Os moradores destacaram que a falta de abastecimento – que atingiu o bairro no fim de semana – é um problema recorrente. O gerente explicou que a equipe da Casan já identificou que há uma dificuldade no abastecimento daquela região, por isso melhorias são realizadas na rede de distribuição.

Daniel destacou também que outras melhorias são estudadas para 2021, como a instalação de reservatório no bairro paraíso, que visa resolver a situação.