Após caso Neymar, Mauro Naves é demitido da Globo após 31 anos - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Após caso Neymar, Mauro Naves é demitido da Globo após 31 anos

Jornalista estava afastado do canal desde 5 de junho após ser acusado de participar do escândalo envolvendo Neymar e Najila Trindade

Foto: Bob Paulino

O repórter Mauro Naves não faz mais parte do TV Globo. Nesta segunda-feira (8), a informação foi confirmada pela emissora em um comunicado. Mauro trabalhava para a Globo há 31 anos, desde março de 1987. As informações são da coluna Flávio Ricco, do portal UOL.        

Nota da TV Globo:

“O Grupo Globo e o jornalista Mauro Naves decidiram encerrar consensualmente o contrato de prestação de serviços que mantinham. O Grupo Globo reconhece a imensa contribuição de Mauro Naves ao jornalismo esportivo e a ele agradece os 31 anos de dedicação e colaboração”.

Um dos repórteres mais experientes e um dos rostos mais conhecidos da cobertura esportiva da Globo, a situação de Naves ficou delicada na emissora depois que foi revelado que o jornalista havia passado o contato do pai de Neymar para um dos advogados de Najila Trindade, modelo que acusa o jogador de estupro. A Globo avaliou que o jornalista interferiu no caso e decidiu afastá-lo, chegando a anunciar a decisão em pleno Jornal Nacional.

“Mauro Naves é um profissional excelente, com grandes contribuições ao jornalismo esportivo da Globo, mas há evidências de que as atitudes dele neste caso contrariaram a expectativa da empresa sobre a conduta de seus jornalistas. Em comum acordo, o repórter Mauro Naves deixará a cobertura de esportes da Globo até que os fatos sejam devidamente esclarecidos”, disse William Bonner em comunicado na ocasião.

Mauro Naves trabalhava na Globo desde março de 1987. Começou em Brasília, onde passou a morar a partir dos 13 anos. Em setembro de 1989, conseguiu espaço na sede da emissora em São Paulo, onde trabalha até hoje, exceto entre 1992 e 1993, quando saiu da Globo para se dedicar a uma loja de confecção de roupas com um primo.