Hospital não confirma morte de jovem atropelada: “Passará por novos exames” - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Hospital não confirma morte de jovem atropelada: “Passará por novos exames”

Taís Wengenovicz, de 22 anos, foi atropelada no Centro de Chapecó na quinta-feira (22)

(Foto: ClicRDC)

Atualizada 13h57

Atualização: Em nota divulgada às 11h22 pelo Hospital Regional do Oeste, a assessoria informou que Taís Wengenovicz, de 22 anos, faleceu na manhã desta quarta-feira (28).

O Hospital Regional do Oeste (HRO), através de sua assessoria de comunicação, informou às 8h33 desta quarta-feira (28) que a jovem Taís Wengenovicz, de 22 anos, permanece internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Chapecó.

Segundo o HRO, a jovem está no bloco cirúrgico sendo submetida a novos exames. “São procedimentos de conduta médica que não podemos mencionar. Pois a relação é intimamente entre família e equipe médica. Precisamos respeitar esse limite”, disse a nota divulgada pela assessoria.

Diversos sites e blogs divulgaram informações precipitadas sobre o estado de saúde de Taís, ainda nesta terça-feira, conforme o hospital. A unidade também não confirma a abertura do protocolo de morte cerebral da jovem.

O Clic RDC não conseguiu contato com a família da jovem.

Estado de saúde

Nesta terça-feira (27), o hospital informou que a jovem não teve mudança no quadro clínico de saúde. Taís, que é estudante de direito, passou por avaliação neurológica, exames de imagem e por cirurgia. Ela sofreu laceração no rosto, trauma na coluna e traumatismo cranioencefálico (TCE).

Acidente

Por volta das 15h35, houve uma colisão lateral entre um GM/Celta e um VW/Bora no cruzamento entre a rua Barão do Rio Branco com a Avenida Getúlio Vargas.

Com a batida, a motorista do Bora, uma senhora de 73 anos, perdeu o controle do veículo e invadiu o passeio público, onde haviam várias pessoas sentadas próximo a uma lanchonete. As duas jovens foram atropeladas, mas Tais foi jogada contra a parede do estabelecimento e sofreu ferimentos graves. A outra vítima, de 21 anos, recebeu alta médica no mesmo dia.