Fôlego de maratonista: Girotto percorre 13 Km e vira referência na marcação - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Fôlego de maratonista: Girotto percorre 13 Km e vira referência na marcação

Camisa 8 do Verdão atingiu a marca no confronto contra o Cruzeiro

Girotto marcou hat-trick na partida contra o Tubarão, no dia 19 de março (Sirli Freitas/Chapecoense)


Marcar, correr, tocar, receber, lançar. A função de primeiro volante exige uma série de ações fundamentais para quem atua na posição. Com Andrei Girotto não é diferente. O gaúcho de Bento Gonçalves, revelado no Metropolitano de Blumenau, tem sido um dos destaques da Chapecoense na temporada pelo bom futebol apresentado e pela aplicação tática defensiva.

Nesta temporada, foram 31 jogos realizados e cinco gols marcados – três deles contra o Tubarão, pelo Catarinense. Porém, o que mais chama a atenção é que Girotto foi o atleta que mais correu durante o jogo de domingo (05) contra o Cruzeiro.

O camisa 8 do Verdão percorreu 13 Km. De 38 passes executados, acertou 36 e errou apenas dois. “Os atletas que jogam os 90 minutos percorrem em média de 10 a 12 quilômetros por jogo”, explicou Marquinhos César, responsável pela preparação física dos jogadores.

“O Mancini pediu pra gente ter muita dedicação e não deixar eles jogarem. Foi um jogo de superação pra gente. Fechamos os espaços e não tomamos gol mais uma vez. Estamos em primeiro, mas com os pés no chão, sabemos que é um campeonato muito longo”, disse Girotto, analisando a partida contra o Cruzeiro.

A atuação do volante foi decisiva para equilibrar o setor defensivo armado por Vagner Mancini. Depois de perder Amaral e Moisés Ribeiro por lesão – ambos em tratamento no Departamento Médico – Andrei Girotto assumiu a posição, com a função de proteger a dupla de zagueiros.

Em quatro partidas pelo Brasileirão até aqui, o volante foi titular em todas e não foi substituído nenhuma vez. Porém, a sequência de jogos está ameaçada. Isso por que ele recebeu dois cartões amarelos e está pendurado para a partida contra o Grêmio.

“Tem situações no jogo que acontece um erro e tem que matar a jogada. Eu não me preocupo com o amarelo, com a situação, o que eu quero é ajudar o time a vencer”, finalizou Girotto.