Morte de jovem que recebeu injeção em hospital de Catanduvas é investigada - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Morte de jovem que recebeu injeção em hospital de Catanduvas é investigada

O jovem morreu no mês passado, após buscar auxílio para tratar uma dor de garganta.

A morte de um jovem, após receber atendimento médico por causa de dor de garganta, é investigada pela Polícia Civil e a Promotoria Pública da Comarca de Catanduvas. De acordo com o Portal Catanduvas Online, um erro médico pode ter sido a causa da morte,  ocorrida no último dia 25 de agosto.

O empresário Carlos Kunz, de  33 anos, buscou atendimento médico no Hospital Municipal Perpétuo Socorro, por causa de dor de garganta. Ele foi orientado a comprar uma injeção de Benzetacil. Após adquirir a medicação, ele retornou ao hospital para fazeer a aplicação, que ocorreu por volta das 13h30 do mesmo dia, conforme prontuário.

Em seguida, Carlos foi para casa, e às 15h15 ligou para a irmã informando que havia algo errado, pois não conseguia respirar direito. 

Ele foi levado para o hospital, onde foram realizados novos procedimentos médicos, porém não resitiu e morreu cerca de 40 minutos após chegar no local. 

Segundo publicou o Catanduvas Online, a família do jovem, disse em depoimento que o médico de plantão no HUST, informou que Carlos havia tido uma reação alérgica, um choque anafilático, muito provavelmente ocorrido pela aplicação de benzetacil.

Ao dar entrada no hospital, o homem foi medicado com adrenalina (medicamento usado para reverter o quadro em caso de alergia), e entubado, porém, em seguida teria sofrido uma parada cardiorrespiratória.

A administração municipal de Catanduvas informou que o plantão médico foi licitado, e que a responsabilidade nesse caso seria da empresa contratada, no entanto. Uma sindicância interna foi aberta para investigar o caso.