Dupla é condenada a 112 anos de prisão por morte de casal de idosos no Oeste - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Dupla é condenada a 112 anos de prisão por morte de casal de idosos no Oeste

Dois dos três homens denunciados pela morte de um casal de idosos foram condenados a penas que somadas passam de 112 anos de prisão. O crime
aconteceu no dia 12 de junho de 2018. Os idosos, Honorino Luiz Pastre e Brandina Iolanda Echer Pastre , foram mortos asfixiados em casa durante uma assalto.

O julgamento acorreu, na última terça-feira (14), no fórum da comarca de São Lourenço do Oeste. Cristiano Gross de Matos foi condenado a 63 anos e um mês de prisão, pelos crimes de latrocínio e corrupção de menores. A sentença de Rodrigo Alves da Silva é de 49 anos e quatro meses.

Um terceiro acusado, Ians Brum Kurek, está foragido desde a data do crime. Dois adolescentes que também participaram do latrocínio (roubo seguido de morte) cumprem medida socioeducativa.

Relembre o caso

De acordo com as informações contidas no processo, Cristiano Gross de Matos, Rodrigo Alves da Silva, Ians Brum Kurek e dois adolescentes saíram de Chapecó com um veículo furtado no dia anterior. Usando armas de fogo de brinquedo, entraram na casa dos idosos Honorino Luiz Pastre e Brandina Iolanda Echer Pastre, no centro de Novo Horizonte, por volta de 2h. Em depoimento, disseram que, pela janela, viram o cofre na sala da residência. As agressões iniciaram pelo fato de o casal não revelar a senha de acesso ao cofre. Os idosos foram asfixiados.

Os acusados levaram R$ 10 mil em dinheiro, que estava na carteira de Pastre, e o cofre no carro das vítimas. Ao chegar em Chapecó, abandonaram o primeiro veículo. Em perseguição policial, bateram em um poste. De Matos estava dirigindo e ficou no carro. Os demais fugiram para a mata, mas foram capturados pelos policiais, com exceção de Ians Brum Kurek que continua foragido.​

Informações TJSC