Ações do Dia Mundial da Saúde Mental serão realizadas em Chapecó - ClicRDC | Notícias de Chapecó e região

Ações do Dia Mundial da Saúde Mental serão realizadas em Chapecó

O objetivo é divulgar aos chapecoenses a rede de saúde mental e orientar quanto as formas de acesso aos serviços oferecidos

Na quarta-feira (10) é o Dia Mundial de Saúde Mental. Para marcar a data, a Prefeitura de Chapecó, por meio da Secretaria de Saúde, realiza uma exposição de trabalhos, na Praça Coronel Ernesto Bertaso, das 08 às 16 horas. O objetivo é divulgar aos chapecoenses a rede de saúde mental e orientar quanto as formas de acesso aos serviços oferecidos. Esta data foi criada em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health) e visa chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, e identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticos ou socioeconômicas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade. A saúde mental implica muito mais que a ausência de doenças mentais. Segundo a OMS, as situações de competição são as principais causas de estresse associado ao trabalho. Estatísticas apontam que uma a cada cinco pessoas no trabalho podem sofrer de algum problema de saúde mental. Esses problemas vão impactar diretamente no ambiente de trabalho, causando perda de produtividade e faltas ao trabalho, entre outros.

A rede de atenção em saúde mental que deve ser aberta e oferecer atendimento aos problemas de saúde mental da população de todas as faixas etárias e apoio às famílias, promovendo autonomia, descronificação e desinstitucionalização. Além dos serviços de saúde, esta rede de atenção deve se articular a serviços das áreas de ação social, cidadania, cultura, educação, trabalho e renda, etc., além de incluir as ações e recursos diversos da sociedade. Os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), nas suas diferentes modalidades são pontos de atenção estratégicos da Rede de Atenção Psicossocial, e serviços de saúde de caráter aberto e comunitário constituídos por equipe multiprofissional que atua sob a ótica interdisciplinar, substitutivos do modelo asilar.

 

Saúde Mental em Chapecó

A Atenção em Saúde Mental no município de Chapecó está organizada a partir de quatro serviços: Centro de Atenção Psicossocial para Adultos (CAPS II), Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPSi), Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), e Unidade de Acolhimento. Esses serviços têm como atribuições organizar a Rede de Saúde Mental, dar suporte e supervisionar a atenção à saúde mental na Rede Básica/Estratégia Saúde da Família e regular a porta de entrada da rede de assistência em saúde mental.

A partir deste trabalho, Chapecó conta com uma das Redes de Saúde Mental mais bem estruturadas do país, integrada pelos seguintes profissionais: médicos psiquiatras, clinico geral, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, enfermeiro, técnico de enfermagem, psicopedagogo, pedagogos, auxiliares administrativos, auxiliares de serviços gerais, além de estagiários. A principal porta de entrada é a atenção básica, porém os CAPS recebem encaminhamentos de diversos segmentos: Conselho Tutelar, Ministério Público, Secretaria de Assistência Social, Secretaria da Educação, e ‘porta aberta’, onde o paciente ou familiar solicita o atendimento. Todas as ações e estruturas de atendimento na saúde mental desenvolvidas seguem os princípios da Reforma Psiquiátrica Brasileira, de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Saúde Mental.

 

  • O CAPS II atende adultos maiores de 18 anos com transtornos mentais severos e persistentes, e está localizado na Rua Guarulhos 352 E, Bairro Passo dos Fortes.
  • O CAPS AD atende adultos maiores de 18 anos que fazem uso abusivo de substâncias psicoativas. Dispõe de 10 leitos para desintoxição onde o paciente pode permanecer por até 14 dias. Localiza-se na Rua Porto Alegre 815 E, fone 20499065.
  • O CAPSi II atende crianças e adolescentes até os 18 anos com transtornos mentais severos e persistentes, incluindo a dependência química. Está localizado na Rua Índio Condá 1171 E, bairro Santa Maria, fone: 20499067.
  • A Unidade de Acolhimento é um serviço de caráter residencial transitório para adultos maiores de 18 anos com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, podendo permanecer neste serviço por até 6 meses, conforme plano terapêutico elaborado pelo CAPS AD de referência.