Um ano sem Dilma - ClicRDC | Notícias de Chapecó e região

Um ano sem Dilma

.

Afastada em maio de 2016, Dilma teve o mandato cassado em 31 de agosto. 

Reeleita em 2014 por mais de R$ 54 milhões de Brasileiros, não era possível prever que Dilma Rouseff não completaria mais quatro anos no comando do Brasil. Neta quinta-feira (31), completa um ano do afastamento definitivo da petista, através de processo de impeachment, definido pelo voto favorável para o término antecipado de seu mandato de 61 senadores. 

Dilma deixou o cargo com a promessa de que a “história seria implacável’ e passou o posto para o seu vice, Michel Temer (PMDB), que está no comando do país desde então. Um ano depois, pesquisas mostram que apenas cerca de 5% da população aprova a gestão do peemedebista. Já Dilma teve sua menor aprovação em junho de 2015, quando o índice indicado pelo CNI/Ibope chegou a 9%. 

A presidente foi afastada temporariamente do cargo, epla Câmara dos Deputados, em 12 de maio de 2016 e teve direito a defesa, porém não convenceu e foi deposta. Ao completar um ano de seu afastamento inicial, Dilma divulgou uma lista onde cita “365 direitos perdidos”. 

A relação de 365 fatos considerados negativos relacionados à gestão de Michel Temer é aberta com a “suspensão da efetividade do voto popular”, relacionada ao impeachment em si. São elencados também fatos como a falta de mulheres na composição da equipe de governo do peemedebista, o diálogo em que o ex-ministro Romero Jucá sugere um “grande acordo nacional” para barrar a Lava Jato” e a aprovação da PEC que firma um teto para os gastos públicos.