Curto prazo: Temer precisa de mais tempo para responder às 82 perguntas da Polícia Federal

 Bateria de perguntas faz parte da investigação que surgiu com as delações da JBS no mês passado. 

Crédito: Marcelo Aurer 


A defesa do presidente Michel Temer pediu nesta terça-feira (6) ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais tempo para responder às 82 perguntas formuladas pela Polícia Federal na investigação da qual o é alvo na Operação Lava Jato. Temer é um dos principais investigados pelas ações que evolvem as delações da JBS.

O prazo para Temer responder às questões por escrito termina nesta terça (6), mas os advogados pediram prorrogação até o fim da semana, na sexta (9) ou no sábado (10). Caberá ao relator do caso no STF, ministro Edson Fachin, aceitar ou negar o pedido.

A defesa alega que é impossível que os  questionamentos sejam respondidos em 24h, já que o presidente tem uma agenda de compromissos que tomam mais de 15 horas do dia.