Wellington Paulista: “não está faltando raça para o time”

Atacante pediu aos torcedores da Chape que continuem apoiando a equipe na reta final do Brasileirão

Wellington é o artilheiro da Chape na temporada som 12 gols (Mateus Montemezzo/Clic RDC)


A crise de resultados da Chape se agravou após a derrota por 1 a 0 para o Bahia. O confronto direto contra a zona de rebaixamento era considerado, internamente, como uma espécie de “divisor de águas” para a retomada da equipe no Brasileirão. Entretanto, o revés aumentou as chances de rebaixamento do Verdão para 60% – a maior desde o início do campeonato.

Sem vencer fora de casa desde o dia 18 de março e ocupando a 19ª colocação do Brasileirão, os torcedores da Chape estão na bronca com o time. E o principal assunto nas redes sociais é de que falta “sangue nos olhos”, “pegada”, “vontade de vencer” dentro das quatro linhas. Ao ser questionado sobre o assunto, o centroavante Wellington Paulista, um dos líderes do elenco, defendeu seus companheiros.

Leia mais: Chapa de oposição para as eleições da Chapecoense é impugnada

“Nosso time correu 90 minutos (contra o Bahia). Se você for ver o GPS, deu 12, 13, até 14 Km por jogador. Seria mais fácil se a gente tivesse a bola no pé e trabalhasse. Mas nós estamos correndo para trás, o tempo todo. É complicado. Raça eu vou te falar que não falta. Não tem como colocar que falta raça para o nosso elenco. Temos jogadores de muita qualidade para correr o jogo inteiro”, disse WP, ao ser questionado sobre o assunto.

Ainda segundo o jogador, a falta de gols, a ansiedade e os gols que o time está tomando são fatores determinantes nas últimas derrotas. Para escapar da zona de rebaixamento sem depender de outros resultados, o Verdão terá que chegar aos 44 pontos. Ou seja, precisa vencer três e empatar um dos próximos seis jogos para não disputar a Série B de 2019.

Leia mais: Elicarlos e Márcio Araújo são as novidades da Chape na semana

“O torcedor não pode desacreditar. Nós jogadores estamos buscando a vitória a todo momento. Já fui torcedor também. Ver o time nessa situação é muito complicado. Eu só peço que eles continuem nos apoiando, do mesmo jeito que me apoiaram quando eu estava fora para que pudesse voltar e ajudar. Espero que eles continuem nos ajudando para que nós possamos dar a volta por cima”, pediu Wellington Paulista.

Programação 

A Chape terá cinco quatro dias de treino pela frente. No próximo domingo (11), a delegação verde e branca embarca para São Paulo, onde enfrentará o Santos, na segunda-feira, às 20h, no Pacaembu, pela 33ª rodada do Brasileirão. A principal novidade fica por conta da dupla de volantes Elicarlos e Márcio Araújo. Recuperados de lesão, os dois ficam à disposição da comissão técnica e podem até surgir no time titular.

*Informações do repórter Mateus Montemezzo.