Vitória e alívio: Chape vence no Barradão e sobe na tabela

Em jogo de baixa qualidade técnica, Lourency entra no segundo tempo e marca o gol do triunfo catarinense. Rubro-Negro baiano se afunda na zona do rebaixamento

Barradão com público abaixo do esperado. Equipes pressionadas pela necessidade do resultado. E um jogo com muitas jogadas de pouca qualidade técnica. Os 90 minutos de Vitória e Chapecoense, na tarde deste sábado (22), em Salvador, foi recheado de passes mal executados, lançamentos precipitados, erros de arbitragem e finalizações sem direção. Mesmo assim, o Verdão conseguiu superar a falta de inspiração e venceu o Rubro-Negro baiano por 2 a 1. Os gols foram marcados por Reinaldo, na primeira etapa, em cobrança pênalti, e Lourency, no segundo tempo.

O duelo começou equilibrado no Barradão. Logo aos 16 minutos, o Vitória abriu o placar com o zagueiro Kanu. Entretanto, a arbitragem da partida interpretou o lance de forma errônea e anulou o gol baiano. Dez minutos depois, o lateral-esquerdo Geferson recuou a bola de cabeça para o goleiro Caíque, que deixou escapar e teve que cometer o pênalti em Seijas, que chegava para marcar o gol. Reinaldo bateu com consciência, no canto direito, e abriu o placar para a Chape. A equipe catarinense ainda teve boas chances com Arthur Caíke e Seijas. Porém, o placar terminou 1 a 0. 

Já na segunda etapa, foi a vez do Vitória empatar o jogo em cobrança de pênalti. Depois do cruzamento da direita, Grolli disputou a jogada com Santiago, e mesmo sem intenção deixou a bola bater em seu braço. Pênalti muito bem assinalado pelo árbitro adicional e convertido pelo atacante Neílton. A reação da Chape foi imediata. Antes mesmo da cobrança, Eutrópio já havia substituído Seijas por Lourency. Cinco minutos após sofrer o empate, Arthur Caíke fez uma bela jogada e lançou para Lourency, que bateu forte, de fora da área, e fechou a conta no Barradão: Vitória 1 x 2 Chapecoense.

O técnico interino Flávio Tanajura do Rubro-Negro modificou algumas peças após o segundo gol da Chape. O Clube baiano teve boas oportunidades. Inclusive, aos 37 minutos, Grolli derrubou Yago dentro da grande aérea. Jogadores do Vitória reclamaram de um possível pênalti, mas o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique deixou o lance prosseguir. Com a vitória, a Chape chega aos 21 pontos na tabela de classificação e termina o sábado na 9ª colocação do Brasileirão. 

Para o jogo do próximo domingo (30), contra o Atlético-GO, Eutrópio terá o desfalque de Douglas Grolli, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Em compensação, Lucas Mineiro e Fabrício Bruno retornam a equipe. A delegação da Chape embarca amanhã à tarde rumo a Chapecó, onde chega por volta de 19h10 no Aeroporto Serafin Enoss Bertaso. 

Grolli marca a jogada criada por Yago. Zagueiro da Chape irá cumprir suspensão automática contra o Atlético-GO (Vitória)


Ficha técnica: Vitória 1 x 2 Chapecoense

Vitória: Caíque; Caíque Sá, Wallace Reis, Kanu e Geferson (Patric); Fillipe Soutto, Uillian Correia (André Lima), Carlos Eduardo (Jhemerson), Yago; Neilton, Tréllez. Técnico: Flávio Tanajura.

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Victor Ramos e Reinaldo; Andrei Girotto, Moisés Gaúcho (Moisés Ribeiro), Lucas Marques, Luiz Antonio (Wellington Paulista) e Seijas (Lourency); Arthur Caíke. Técnico: Vinicius Eutrópio.

Gols: Reinaldo (Chapecoense), de pênalti, aos 26 minutos do 1º tempo; Neilton (Vitória), aos 13 minutos do 2º tempo; Lourency (Chapecoense) aos 18 minutos do 2º tempo. 

Cartões Amarelos: Caique e Caíque Sá (Vitória); Apodi, Douglas Grolli, Andrei Girotto, Lourency e Moisés Ribeiro (Chapecoense) 

Público total: 5.433 torcedores 

Renda: R$ 58.201,00

 

Narração dos gols:

Confira como Rafael Henzel, da equipe Clássico Oeste Capital, narrou os gols da Chapecoense:

 

Confira como Ivan Carlos, da equipe Nota Dez Super Condá, narrou os gols da Chapecoense: