Rossi publica carta de agradecimento - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Rossi publica carta de agradecimento

Jogador foi vendido por € 3,4 milhões ao futebol chinês

Neste fim de semana, o atacante Rossi, ex-jogador da Chapecoense, publicou uma carta aberta ao Clube, funcionários e torcedores. O jogador foi vendido ao futebol chinês por € 3,4 milhões (cerca de R$ 12,5 milhões). Com a camisa do Verdão, Rossi atuou em 35 partidas, marcando sete gols. 

Em sua estreia, o Shenzhen FC, sua nova equipe, venceu o Baoding Yingli por 3 a 0, fora de casa. O time de Rossi ocupa a 3° colocação da Ligue One, equivalente à segunda divisão do Brasileiro.

Leia mais: Rossi é vendido para o futebol chinês e deixa a Chape

Leia a carta de agradecimento na íntegra

Quando soube do interesse da Chapecoense em contar com o meu futebol, fechei os meus olhos e tampei os meus ouvidos para outras propostas. Decidi que queria, de alguma forma, auxiliar no processo de reconstrução do clube, após o trágico acidente aéreo sofrido pelo time a caminho de Medellín, em novembro do ano passado.

Fui o primeiro jogador a ser anunciado oficialmente para a temporada de 2017, pela Associação Chapecoense de Futebol. Hoje, sete meses depois, posso falar com convicção que não me arrependo da minha postura de evitar ouvir outras propostas, mesmo que por ventura elas fossem mais vantajosas.

Vivi intensamente cada segundo com a camisa da Chape e valeu muito a pena, pois realizei diversos sonhos. Estreei na Libertadores, marquei o primeiro gol do time na competição jogando na Arena Condá, fui campeão estadual integrando a seleção dos melhores da competição, tive a maior sequência de vitórias da minha carreira, com oito sucessos consecutivos e senti o gosto de liderar a Série A. No total, foram 37 partidas com sete gols e oito assistências.

Todo esse sonho só foi possível, graças à participação de todos do clube. Do funcionário mais humilde ao presidente. Quero agradecer àqueles que estiveram comigo nesse período que atuei na Chape. Cito em especial, os meus companheiros de time, a comissão técnica comandada pelo Vagner Mancini, que sempre me apoiou e confiou no meu potencial, e, principalmente, a apaixonada torcida da Chape, pois a nossa identificação foi imediata.

Podem ter certeza, que mesmo do outro lado do mundo, estarei acompanhando, torcendo e gritando aqui da China: “Vamo, vamo Chape”. #vaitoma

Rosicley participou de 35 jogos com a camisa da Chape e marcou sete gols (Sirli Freitas)