Mancini deixa o comando da Chape com 51% de aproveitamento

Emerson Cris assume o cargo de forma interina. Substituto ainda não foi confirmado. Argel Fucks, Vinícius Eutrópio, Fernando Diniz e Antônio Carlos Zago são cogitados

No dia 09 de dezembro de 2016, Vagner Mancini assumiu o comando técnico da Chapecoense com a missão de reconstruir, junto com o departamento de futebol, todo o elenco de jogadores para a temporada 2017. Um mês e meio depois, o Verdão voltava a entrar em campo novamente. O empate em 2 a 2 com o Palmeiras, no amistoso realizado no dia 21 de janeiro, na Arena Condá, selou o início de uma nova caminhada para o Clube.

De lá para cá, Mancini comandou a Chape em 45 partidas, em sete competições diferentes: Catarinense, Libertadores, Recopa, Primeira Liga, Copa do Brasil, Brasileirão e Copa Sul-Americana. Foram 45 jogos disputados, contando dois confrontos da Primeira Liga em que Emerson Cris esteve a frente da equipe. O time soma 20 vitórias, nove empates e 16 derrotas. O aproveitamento total é de 51,1%. 

Na manhã de hoje, o treinador não resistiu a sequência de maus resultados e acabou dendo demitido após 206 dias no cargo. No Brasileirão, competição apontada como prioridade na temporada, a Chape ocupa a 15ª colocação, com 14 pontos somados. O ponto negativo da equipe na Série A é o número de gols sofridos: são 22 até aqui, uma média de dois por partida, que dá ao Verdão o gosto amargo da pior defesa, ao lado do Vasco.

Com a demissão de Mancini, o auxiliar Emerson Cris assume o cargo. O interino já fazia parte da comissão técnica do Clube, porém, sem muito espaço de atuação. Fora de campo, a diretoria segue correndo atrás de um substituto para o cargo. Os nomes de Argel Fucks, Vinícius Eutrópio, Fernando Diniz e Antônio Carlos Zago foram cogitados. Até a tarde desta terça-feira (04), ninguém havia sido anunciado pela direção. 

A delegação verde e branca retorna a Chapecó na noite de hoje. Amanhã, uma atividade está marcada para as 15h30 no CT da Água Amarela. 

Sequência de resultados negativos na Série A derrubou o treinador do Verdão (Sirli Freitas)