Deputada boliviana visita Chapecó e critica investigação sobre o acidente aéreo

Érika Justiniano esteve reunida com os membros da Chapecoense durante esta terça-feira (20). Ela está auxiliando o Ministério Público brasileiro nas investigações do acidente aéreo da Lamia

A deputada de oposição e cientista política Érika Justiniano, da Bolívia, está em Chapecó desde a noite desta segunda-feira (19). Ela está auxiliando o Ministério Público brasileiro nas investigações do acidente aéreo da Lamia, que aconteceu no dia 29 de novembro de 2016 e vitimou 71 pessoas.

“Sou uma pessoa que vem para colaborar com o Clube, que perdeu os jogadores nesse trágico acidente. Minha finalidade é saber a verdade. Vou tomar todas as medidas para isso”, disse Érika.

Para a Deputada, o governo boliviano não está cumprindo o seu papel nas investigações. Duas petições foram realizadas por ela ao Parlamento boliviano, mas nenhuma foi atendida. 

“A investigação ficou completa. Há muitas irregularidades no voo da Lamia. O governo boliviano tem a responsabilidade de investigar esse acidente de forma correta. As duas petições que pedi, não obtive resposta”, explicou.

Para a deputada, um dos pilares é uma ajuda humanitária ao povo brasileiro. A pedido de uma associação que auxilia os familiares das vítimas, Érika também falou sobre a situação do seguro do voo.

“O tema do seguro é muito complicado. Temos irregularidades. A direção nacional de aeronáutica não cumpriu com as suas obrigações. Este é o órgão responsável por dar todas as condições de voo da Lamia”.

Ainda na tarde de hoje, a Deputada cumpre agenda no Ministério Público de Chapecó, onde irá entregar documentos sobre a investigação do caso. “Eu vou entregar uma documentação de toda investigação que eu fiz na Bolívia. E também vou ficar à disposição para qualquer investigação que for feita adiante”, disse a Deputada. 

O vice-presidente jurídico da Chapecoense, Luiz Palaoro, também esteve presente e abordou o trabalho realizado pelo Clube. “A Érika está fazendo um trabalho conjunto com um advogado que temos em Santa Cruz de La Sierra. Enquanto não estiver concluídas as investigações, não temos suporte para pleitear contra os responsáveis pelo acidente”, finalizou o vice-presidente jurídico da Chapecoense.

Deputada Érika e o vice-presidente jurídico da Chapecoense, durante entrevista coletiva no Hotel Bertaso, na tarde de hoje (Mateus Montemezzo)