Rogério Ceni é demitido do São Paulo Futebol Clube

Rogério Ceni se aposentou dos gramados no final de 2015, depois que ter conquistado os maiores títulos da história do São Paulo

Crédito: Marcos Bertoncello


No inicio da tarde desta segunda-feira (3) em comunicado, o São Paulo Futebol Clube divulgou a demissão de Rogério Ceni. Um dos maiores ídolos da história tricolor, o ex-goleiro não conseguiu êxito na função de técnico na qual estava há seis meses.  O motivo é o mau desempenho do time no Campeonato Brasileiro, que está na zona de rebaixamento e a há seis rodadas sem vitória. 

O presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva disse em entrevista que “o respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogerio Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados”.

Conforme informações do G1, Rogério Ceni deverá receber uma multa rescisória de 5 milhões de reais. A diretoria ainda não fala em substituto. Sem Ceni, o ex-volante Pintado, atualmente auxiliar (com cargo fixo no clube, independentemente da comissão técnica), deve assumir como interino – o próximo jogo é contra o Santos, domingo, na Vila Belmiro. Dentre os principais treinadores disponíveis no mercado estão Dorival Júnior (ex-Santos), Marcelo Oliveira (ex-Palmeiras, Atlético-MG e Cruzeiro) e Dunga (ex-Seleção).

Relembre:

Maior ídolo da história do clube, Rogério Ceni se aposentou no final de 2015, depois que ter conquistado os maiores títulos da história do São Paulo. No total, foram 1237 jogos com a camisa tricolor, sendo 938 como capitão, e 131 gols. Ele é o maior goleiro artilheiro da história.