Brasil criou 790 mil postos de trabalho este ano, anuncia Temer

Presidente adiantou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e informou que em outubro, 57 mil postos de trabalho com carteira assinada foram gerados

O presidente da república, Michel Temer informou em sua conta no twitter, que o Brasil criou mais de 57 mil postos de trabalho com carteira assinada em outubro, totalizando 790 mil vagas neste ano. O presidente adiantou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado todos os meses pelo Ministério do Trabalho.

De acordo com o presidente, os dados mostram crescimento acumulado de 2,09% na criação de empregos nos dez primeiros meses de 2018, em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo Temer, os resultados indicam a recuperação da economia.

 

Parcial do ano

Segundo informações divulgadas por Temer, foram criados 790.579 empregos com carteira assinada em todo o país no período de janeiro a outubro.

Os dados completos da criação de empregos formais em outubro deste ano ainda não foram divulgados pelo Ministério do Trabalho.

Ao todo, em 2017, economia brasileira fechou 20.832 postos de trabalho formais, ou seja, registrou mais demissões do que contratações.

O ano passado foi o terceiro ano seguido em que houve mais demissões. Entre 2015 e 2017, o país fechou um total de 2,88 milhões de postos.

Setores

Segundo o governo, em outubro, houve abertura de vagas em seis dos oito setores da economia. O maior número de empregos criados foi no comércio.

Serviços: +28.759

Indústria de transformação: +7.048

Construção civil: +560

Comércio: +34.133

Agricultura: -13.059

Administração pública: -353

Extrativa mineral: +377

Serviços industriais de utilidade pública: +268

Dados regionais

Segundo o governo, houve criação de vagas formais em quatro das cinco regiões do país em julho deste ano. Veja abaixo:

Sudeste: +15.988

Centro-Oeste: -59

Nordeste: +13.426

Norte: +2.379

Sul: +25.999

*Informações G1