Chuva prevista para Santa Catarina deixa Defesa Civil em Alerta

Conforme previsão, precipitação do mês pode chegar a 400mm no estado.

A Defesa Civil faz cálculos e organiza suas estruturas para atender os pontos onde podem ocorrer alagamentos e deslizamentos, considerados os mais preocupantes. (Cristina Gresele/ClicRDC)


A chuva, que deu trégua de dois dias, desde a quinta-feira passada, voltou com força à Santa Catarina neste domingo (04). Desde o sábado (03), a Defesa Civil emite alertas referentes ao grande volume de chuva que deve atingir o Estado.

Normalmente, chove em média 200 milímetros durante o mês inteiro em Santa Catarina. Se as previsões se confirmarem, a precipitação em alguns pontos do Estado, pode chegar a 400 milímetros.

A chuva terá dois momentos mais intensos nesta semana, em função de uma frente fria. O primeiro iniciou neste domingo e segue até a terça-feira  e o segundo entre a quinta e a sexta-feira. A média no Estado deve ficar entre 40 e 70mm, mas em algumas regiões este volume pode chegar a 100mm, incluindo o Oeste do estado.

A chuva deve se dividir em dois momentos mais intensos por conta de uma frente fria. O primeiro entre ontem e amanhã e o segundo de quinta a sexta-feira. O acumulado de chuva deve ficar entre 40 a 70 mm em média neste período, mas pontualmente, algumas cidades podem ter em torno de 100 mm, especialmente no Oeste, Meio-Oeste, Planalto Norte, Vale do Itajaí, Litoral Sul e Litoral Norte.

Alerta Epagri/Ciram:

Conforme a previsão da Epagri/Ciram, o maior volume de chuva está previsto para quinta e sexta-feira, devido à formação de uma nova frente fria no Sul do Brasil. Com o solo ainda encharcado, a capacidade de absorção da água é reduzida e um volume maior desemboca nos rios e causa a elevação do nível.

 

Rios em elevação:

Em Itapiranga, o nível do rio Uruguai subiu quase trÊs metros durante a madrugada. No final da noite deste domingo, a Defesa Civil marcava 5,48m acima do nível. Às 8h desta manhã, o nível era de 8,28m. A situação para a cidade é de alerta e pontes do interior voltaram a ser interditadas.

Em Lages, até o começo da noite do domingo, havia chovido 114 milímetros, o que causou alagamentos em diferentes bairros e levou a prefeitura a suspender as aulas da rede municipal nesta segunda-feira.