Avião volta a aeroporto de Santa Catarina após decolar; passageiro relata fumaça a bordo - ClicRDC | Notícias de Chapecó e do mundo

Avião volta a aeroporto de Santa Catarina após decolar; passageiro relata fumaça a bordo

Empresa área informou em nota que o pouso ocorreu por razões técnicas, sem dar detalhes

Informações G1

Passageiros retornam ao Aeroporto Internacional de Navegantes (SC) após pouso emergencial — Foto: João Guilherme Nascimento

Nesta quarta-feira (7), um avião que pousaria às 15h45 (de Brasília) no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), teve que retornar a Navegantes (SC), de onde saiu, por um problema técnico na aeronave. Passageiros do voo Azul AD6423 relataram ter visto uma fumaça escura saindo do ar condicionado.

Após inspeção, a Azul recomeçou o embarque dos passageiros na mesma aeronave, às 18h (de Brasília), informou a companhia.

A aeronave Embraer 195, prefixo PR-AXP, partiu do Aeroporto Internacional de Navegantes às 14h48 (de Brasília), sobrevoou parte do território de Santa Catarina, chegou a dar algumas voltas no céu e retornou à origem 57 minutos depois, segundo o site Flightradar24, que monitora voos comerciais em tempo real.

Nota da Azul

Em nota, a Azul Linhas Aéreas informou que o voo AD6423 precisou retornar para o aeroporto de origem por questões técnicas, sem dar detalhes do que havia ocorrido. “O avião acabou de ser inspecionado e liberado pela manutenção. Assim, vamos recomeçar o embarque dos clientes até Campinas”, disse a companhia em nota.

O pouso em Navegantes ocorreu normalmente e os clientes estão recebendo a assistência necessária, prevista em resolução pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). “A companhia lamenta eventuais aborrecimentos ocorridos e reforça que ações como essas são necessárias para garantir a segurança de suas operações”, pontuou.

O avião tem capacidade para 118 passageiros, mas a Azul não informou o número exato de pessoas dentro da aeronave.

Passageiros relatam pânico

João Guilherme Nascimento estava no avião e contou que a fumaça começou a sair do ar condicionado quando as comissárias de bordo serviam refeição aos passageiros. “Sentimos um cheiro muito forte de queimado. As aeromoças correram e teve gente que começou a tossir”.

“O piloto avisou que teve um problema técnico e que precisava fazer um pouso de emergência. Aí voltamos para uma lanchonete em Navegantes”, relatou João Guilherme.

A Azul Linhas Aéreas disse que não houve pouso de emergência e usou o termo “retorno de voo” para designar a ação tomada pela companhia.

A passageira Beatriz Santos disse que a sensação de desespero tomou conta da aeronave e ninguém entendia o que estava acontecendo. “Teve gente que começou a passar mal e a gente ficou sem informação. Foi bastante traumático, principalmente para quem estava viajando pela primeira vez”.